sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Até quando seremos submissos aos "Compadres Interesseiros"?



Eu, eu, eu, eu, eu e mais eu!!!
Eu sei o que faço!
Eu sou eu e pronto!
Eu sou mais eu!
Primeiro eu, segundo eu, terceiro eu e sempre eu!

Eu faço e desfaço!
Eu que mando!
Eu sou dono!
Eu gosto disso!
Eu sou assim e pronto!
Tudo eu...

Quantas mentiras dizemos para nós mesmos?
Quantas vezes a vida nos disse que os nossos planos não deram certo?
Quantas vezes encontramos pessoas que fazem mais e melhor do que nós?
Quantas coisas que achamos ser nossas e nos são tiradas sem permissão ou prévio aviso?
Quantas vezes ficamos em segundo plano?
Quantas vezes os nossos gostos já mudaram, assim como nossas vontades?
Quantas mudanças já fizemos contrariando as nossas convicções?

Como podemos ser donos de alguma coisa se nada sabemos em relação ao que irá acontecer daqui a pouco? Quanta petulância, soberbia e desequilíbrio! Não somos donos de nada, de ninguém, dos acontecimentos, da saúde e muito menos da nossa vida! Qual o nosso prazo de validade?

Somos seres manipulados pelas leis, pela moda, pelos conceitos, pela mídia, pelos astros, pelas influências de vibrações externas, etc. Até pelos pensamentos que julgamos ser nossos não os são, pois muitas vezes não queremos pensar em tais, mas eles persistem em nos incomodar sem pedir licença, da mesma forma acontecem com as tentações, prazeres, gostos e vaidades, tudo isso interfere com muita força sobre nós.

Já somos criminosos inconscientes, por isso somos condenados às experiências, as dores, lutas, sacrifícios e a morte sem saber as razões.

Os compadres ditam as leis que temos que segui-las, mas muitas delas são injustas, pois penalizam os mais fracos, os menos favorecidos, os de menos poder aquisitivo, os pretos, as mulheres, os homens, os idosos, enfim, todos.

Não estou defendendo ninguém, mas vou citar o caso do Romário, pois teve grande repercussão por ser uma pessoa conhecida e foi preso por estar em atraso com a pensão alimentícia. Tanta gente matando, roubando, estuprando, seqüestrando, políticos corruptos, grandes empresários desonestos a solta e uma pessoa vai presa por pelo crime de não ter dinheiro? Por não pagar R$ 40.000,00 foi parar na cadeia, nunca vi uma criança com tanta fome... e isto acontece com um grande número de pessoas de bem, claro que tem certos pais que merecem esta cobrança, mas há casos e casos.

O mesmo digo sobre a ditadura da moda, que se não andar dentro dos padrões estabelecidos você é um cafona.

Se não tiver dinheiro não terá um tratamento digno em qualquer lugar que for e o pior e mais humilhante é numa fila de hospital, onde nem direito a cuidados, até a sobrevivência tem.

Se cruzar com um “negão” a noite numa rua muda imediatamente de calçada e às vezes este pode ser um ser maravilhoso e nesta outra calçada corre o risco de ser assaltado por um branco de boa aparência.

As mulheres tem os mesmos direitos e deveres dos homens, mas as vezes trabalham mais e na maioria das vezes ganham menos, são exploradas e suas capacidades não são respeitadas. Neste caso as coisas ainda estão se encaminhando para o direito, mas lentamente.

Se não tiver o corpo “sarado”, com silicone, barriguinha definida, e ”apetrechos” no lugar torna- se motivo de gozações e desrespeito, o que faz muitas pessoas ficar anoréxicas chegando à morte em muitos casos, enquanto que em países de “terceiro mundo” vive-se abaixo da linha de pobreza, onde migalhas de pão são disputadas.

A pior situação que se pode viver é o abandono, o desprezo, a fome, o desrespeito, a necessidade básica não atendida, a humilhação!

Somos submissos a tudo isso, ao “sistema” criado pelos grandes gênios que criaram toda esta desigualdade e que se valorizam as aparências, onde as coisas materiais estão acima dos valores humanos em quanto se gasta bilhões de euros por ano em armamentos e coisas sem sentido, baseados na inconsciência do homem que se diz solidário.

Por que existem as drogas, os assaltos, a matança e coisas do gênero? Em razão do enfraquecimento do sentimento gerado por um pensamento debilitado, fruto de nossas próprias ações e desconhecimento do que é real.

Mas o direito do torto é torto, então está tudo certo!

Bato mais uma vez na mesma tecla: “para tudo isso mudar temos que nos conhecer e saber as razões ou causas de todos estes desajustes”.

Um lampejo aqui e outro acolá está se quebrando paradigmas, a natureza com a sua revolta está através das enchentes, tufões, furacões, maremotos, tsunamis, tornados, chuvas de granizos, raios, calor intenso, frio de matar, vulcões, vírus, bactérias, doenças novas e outras ações está mostrando que nenhum poder supera o dela e tanto faz a “posição” ou “poder”, cor, raça, conhecimento, tipo físico entre outras, nada importa a ela e que nós estamos recebendo o que plantamos. O homem aqui nasceu e acha que este mundo lhe pertence, mas quando isto foi dito para ele? Podemos fazer o que quisermos e sair impunes? Belo saber...

Tudo o que aqui acontece é fruto das ações, que é fruto de uma idéia, um pensamento que se materializou através de alguém e como disse acima, nem donos de nossos pensamentos somos e seguimos adiante.

Vamos tentar mudar nossas ações e descobrir quem realmente somos e do que somos capazes tanto de um lado quanto de outro, pois o acerto de contas está aí e só não vê quem não quer e só irá sofrer as conseqüências quem não estiver de acordo, em harmonia com a natureza, mas sim seguindo as regras, leis, gostos e vontades dos “Compadres Interesseiros”.

Que a LUZ da DIVINA PROVIDÊNCIA NOS ILUMINE!!!

video

Nenhum comentário:

Postar um comentário